Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SALPICOS DA VIDA

Cores, retalhos, pontos, momentos e emoções que vão acontecendo no tempo e na vida.

SALPICOS DA VIDA

Cores, retalhos, pontos, momentos e emoções que vão acontecendo no tempo e na vida.

Qua | 05.03.08

O que se anda a passar connosco?

Maria

Quando vou pela rua, olho os rostos das pessoas que passam e vejo olhos sombrios e tristes, rostos fechados, ombros descaídos. No trabalho, não vejo sorrisos nem faces alegres. Nas conversas com os amigos mais chegados vem o rol das queixas, das coisas más que acontecem, da vida sem sentido e finalmente a palavra maldita que espreita por todo o lado - depressão.

Onde é que anda a sonhada felicidade? A vida boa por que todos lutamos?

Já ultrapassei metade da minha vida, tenho obrigação de ter aprendido algumas lições.

Aprendi a não criar muitas ilusões, para não ficar desiludida depois.

Aprendi que felicidade permanente não existe. Existem momentos felizes e esses estão ligados à nossa capacidade de amar e de dar. 

Também aprendi que existem muitas formas de amar e que o amor é o único motivo pelo qual vale a pena viver.

Infelizmente temos a capacidade de saber isso, mas falta-nos a capacidade de o concretizar. Então viramo-nos para dentro e não olhamos o que nos rodeia, os milagres que a todo o momento acontecem à nossa volta e nós nem reparamos. Todos os dias o Sol nasce, as flores desabrocham, a Terra continua na sua rota pelo Universo. Nós próprios somos um milagre de perfeição, mas também de contradição. Complicamos tudo.

Estou a aprender que a vida tem de ter um objectivo e nesse objectivo tem de haver amor. Não interessa se esse amor se manifesta por outra pessoa, pelas pessoas, animais, profissão, missão... seja o que for. O importante é amar.

 

 

1 comentário

Comentar post